Carta do dia: o seu abraço

Filha,
no início desse ano eu decidi que buscaria, ao longo dos meses que estavam por vir, ser uma pessoa mais leve. Tentar ser, pelo menos, para começo de conversa. Entendendo o ser leve como não querer carregar mais peso do que os meus ombros aguentam. Peso mental, psicológico, espiritual. Não carregar peso desnecessário. Que não valem quanto pesam. Nem fazer isso por outras pessoas. Estou lendo, escrevendo, tentando silenciar minha mente, escolhendo batalhas. Não sei se está sendo suficiente. Bom, estamos praticamente no meio do ano e já quero te contar que eu não consegui cumprir meu plano durante todo o tempo. E a pergunta que você se faz agora, dai de onde está lendo é: por que, oh céus, esta mulher ainda insiste em planos? Eu sou assim, filha, não tem muito jeito. Mas voltando ao assunto. Não deu muito certo. Ainda. Tenho me estressado por coisas que não sei resolver. Sinto raiva dessa coisa de não saber. Me sinto pequena diante do tanto de coisas que eu não sei, nem imagino. E aí me pego pensando que não, que nem é tão ruim assim esse não saber. Que é até bonito, inclusive. Mas para onde estou olhando, dos assuntos que estou falando, me sinto pequena. Eu queria saber. Não sei agir sem saber (…)
E aí você me olha.
E aí você me abraça.
Você me abraça, filha. Fico tão emocionada de receber esse carinho assim. Você, do alto dos seus 10 meses e meio, me abraça. Pura e gratuitamente. Seus dois bracinhos passam pelos meus ombros e seu queixo pousa em mim, as vezes com o rostinho no meu pescoço. 
E aí o mundo volta pro eixo de novo.
E aí eu paro o fluxo de pensamentos que andam em círculos dentro da minha cabeça.
Apenas para te sentir. 
E é quando eu consigo sentir a leveza no meio do caos.
É quando eu percebo que dane-se essa coisa de o tempo todo. Não existe o tempo todo. 
Você me traz pro presente sempre. E eu te agradeço por isso. Posso até não conseguir ser leve sempre, mas ainda me lembro de pelo menos tentar. E não foi essa a proposta do começo, afinal? Vou continuar me esforçando nos meses que ainda estão por vir, depois volto pra te contar como foi.

com amor,
mamãe.

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em carta

4 Respostas para “Carta do dia: o seu abraço

  1. Comentando seus dois últimos posts em um comentário só! rs

    Acho que essa é uma valiosa lição da maternidade: as coisas não saem sempre (quase nunca? rs) como a gente planeja! “Sempre”, “com certeza” e “o tempo todo” são expressões absolutas demais pra essa brincadeira que é criar outra pessoa, né?!
    Acho que o caminho é esse que você segue tão bem: não se acomodar, se propor a sempre pensar (e re-pensar) e “tentar fazer” nosso melhor! 😉

    Beijo, querida!

    Curtido por 1 pessoa

    • bem isso, Gabi!!
      coisas e palavras absolutas ficam engessadas, quadradas. e isso não combina em nada com o movimento que é ver uma pessoa se desenvolvendo, né.
      eu tô aprendendo na marra a tirar essas palavras do automático, rs.
      e vamo que vamo, que cada dia é uma coisa nova que a gente ganha nessa relação 🙂

      beijo beijo!

      Curtido por 1 pessoa

  2. Como pode bracinhos tão delicados darem abraço tão poderosos. Curam um dia horrendo, dão força, disposição, espantam o mau humor…
    Quanto mais perto chego dos 30, mais foco no “agora”, sou imensamente grata pelo que vivi e pelo que viverei, mas foco no agora e em mim. Mas as vezes esqueço e carrego umas cargas que pertenciam a outra pessoa, mas assim que dou conta eu largo mão…e volto lá para o abraço poderoso e curador de problemas.

    Curtir

  3. Luciene Asta

    Como é importante essa questão do abraço não é? Os bracinhos do Mateus aos 4 me trazem tanto conforto. O abraço do meu mais velho, 16 anos, são braços enormes, me envolve por completo. São momentos que me trazem tanto conforto. Eu costumo não ser a primeira a soltar o abraço…fico ali enquanto eles quiserem. Eles são abraçadores natos…..rsrsrs

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s