5 de julho

Eu sei, eu sei. Já passou da meia noite, tecnicamente já é dia 6.
Mas me deixa assim mesmo, enquanto a casa dorme e eu fico aqui relembrando o que já foi, respirando o que é e pensando no porvir.

Há exatamente 1 ano atrás eu estava de 38 semanas, barrigão que pesava quando eu andava muito e sem nenhum sinal da chegada da pequena. Eu só sabia que queria curtir ao máximo meus últimos dias barriguda fazendo coisas que me deixassem bem. A meta era relaxar, curtir e focar na beleza da vida; evitar todo e qualquer stress. Estávamos empenhados nisso.

Me lembro do último ultrassom que fiz, com 36 semanas, e depois fomos comer qualquer coisa no Empório Moema. De quando fomos ao Ibirapuera, bem no dia (e hora) do primeiro jogo do Brasil na Copa. Eu não estava nem aí pra Copa, sinceramente. Me lembro das caminhadas pelo condomínio e pelo bairro. Do último filme no cinema. Das fotos que improvisamos no Villa Lobos.

Eu tinha aquela sensação de que estava fazendo tudo “pela última vez”, alguém experimentou algo assim também? E não vou fugir do clichê, porque realmente a vida foi toda outra depois disso.

Naquele sábado eu quis ir até a Praça do Pôr do Sol, um dos meus lugares preferidos de São Paulo.
Foi muito gostoso. Sentei na grama, respirei fundo, agradeci por tudo que estava vivendo e assisti um belo pôr do sol, claro. O que não aconteceria hoje, já que fez um dos dias mais frios do ano nessa cidade. Mas ano passado eu estava de vestido, toda feliz. Foi um dia especial.

Além da sensação de “última vez”, me lembro que foi naquele dia, às vésperas do parto, que me caiu a baita ficha que nunca mais iríamos ser só marido e eu nos nossos programas. Sabe um medinho estranho do desconhecido? Bem assim. Deu vontade de fazer uma última viagem só nossa, mas óbvio que estava fora de qualquer cogitação. Conversamos sobre esse sentimento e seguimos juntos para os próximos dias que nos esperavam.

Dias de espera e muito amor.

(…)

Featured image

5 de julho de 2014. carinhas de bolacha, felizes, com frio na barriga na porta do desconhecido ❤

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Sem categoria

2 Respostas para “5 de julho

  1. Marina, sinto uma enorme falta dos momentos marido e eu, mas é sempre uma pequena questão de tempo até retomarmos, mas agora, mesmo não presentes fisicamente em todos os programas, vai ter sempre uma sombra boa dos nossos pequenos junto com a gente.

    Preparada pro aniversário?!

    Curtir

    • Não sei se tô preparada, Carol, hahahahahaha.
      Mas escrever bastante sobre esse ano está ajudando no processo, hahaha 😉

      e sim, acho que agora teremos essa sombrinha, pelo menos até eles saírem de casa, né (ou não).

      beijo nosso procês!!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s