Agnes e a comida

Uma das coisas que mais mexe com uma mãe é a introdução alimentar. São muitas dúvidas, muitas questões, muitos pormenores. Quando começar? O que oferecer primeiro, fruta ou comida? Papinha ou blw? Em que panela cozinhar? Que utensílios são os melhores? Sim, migas, eu disse que eram muitas questões. Tantas que a gente fica doidinha, sem saber pra onde fugir por onde começar.

Quando começamos a introdução alimentar da pequena Agnes, eu fiquei meio perdida também. Ela fez 6 meses e nem um copo eu tinha providenciado ainda. Fato é que eu não sou de seguir muitas regras, por isso não quis ler muita coisa. O único texto que li foi esse aqui, da Faiolla Duarte, que faz um trabalho bem legal sobre alimentação e tudo mais: Introdução de alimentos sólidos passo-a-passo. Li quando a Agnes tinha 5 meses. E lá está escrito que alguns bebês demonstram interesse antes na comida, que é legal deixá-los livres para explorar e ter acesso à refeição da família. Tudo muito legal, fez muito sentido pra mim. Só que a minha pequena já demonstrava interesse, ou pelo menos curiosidade pelo que comíamos e eu ainda não havia liberado nada. Matutei um pouco e, uns dias depois, comendo melão, deixei que ela colocasse na boca. Ela lambeu e ficou por isso mesmo. Pra mim era importante a coisa oficial dos 6 meses, então dei uma segurada. Mas foi tranquilo esse primeiro contato. E resolvi deixar porque pensei justamente na relação que ela começaria, já ali, a desenvolver com a comida. Como assim ela demonstra interesse pelo que estamos comendo e eu não deixo ela comer, mas depois vou implorar por “só mais uma colherada”? Não faz sentido, né. E realmente ela só lambeu e se deu por satisfeita, só queria conhecer o que tanto a gente pegava ali naquela noite.

Fato é que o começo da comilança por aqui foi lento. Muito lento. Durante duas semanas foram só frutinhas. Tinha dia que eu dava inteiro na mão dela, tinha dia que eu amassava com o garfo e oferecia. Ela colocava tudo pra fora. O reflexo que não deixa engasgar funcionou tão bem que ela não engolia nada, hahaha. Muito aos poucos ela foi entendendo o que era pra fazer com aquilo. Fui deixando a coisa rolar meio solta – na verdade, eu estava aprendendo junto com ela, não sabia direito como proceder. Com a comida foi mais difícil. Ela recusava veementemente toda e qualquer papa que eu oferecesse. Mesmo que fosse só amassado, nunca bati nada, mas ela não gostava. Pedaço inteiro ela jogava longe. Frustrante, mas era o que tinha pra época. Um dia, cansada de fazer coisa que ela não aceitava, botei arroz e feijão no prato, o mesmo que a gente come todo dia, coloquei ela no meu colo e dei. Ela abriu a boca, comeu e não cuspiu. Adorou o arroz, até mastigava, rs. Foi a primeira vez que deu certo, ela já tinha quase 8 meses. A partir de então eu assumi meu completo fracasso em preparar coisas específicas para bebê e me joguei na vida prática de quem oferece a mesma comida da casa desde sempre. Sim, mesmo tempero e mesma consistência, e ela nunca engasgou.

Daí em diante fomos progredindo cada dia um pouco mais. Logo veio mais dente, daí já parou de comer de novo. Certo dia resolvi fazer polenta, ela devorou. É a unica coisa “mole” que ela come, vai entender. É a comida oficial da época chata do nascimento dos dentinhos, inclusive.

Lá pruns 9 meses ela comia sempre com as mãozinhas, fazia a maior lambança. Mas depois passou a aceitar que eu oferecesse e seguimos assim ainda hoje. Tem coisa que ela quer pegar, tipo carne, e tem acesso irrestrito, outras eu ofereço e assim vamos. Mas tudo na consistência normal, o prato dela é igualzinho ao nosso. E quantidade ela come pouco, já entendi isso. Minha passarinha, como costumo dizer. Mas, por algum motivo desconhecido, sempre coloco muito no prato, tipo pra uma criança de 3 anos, hahaha. Fruta ela come melhor com as mãozinhas, vezes dou inteira, vezes corto em pedacinhos.

Até 1 ano eu procurei não oferecer nada processado/empacotado pra ela. Era comida e nos lanches sempre fruta. Um dia ela alcançou meu pacote de biscoito de arroz e comeu um inteiro, devia ter uns 9 meses, por ai. Umas amigas me lembraram que é super natureba, então passei a oferecer de vez em quando. E pão francês liberei antes de 1 ano também, ela curte mais a parte com casca, não só do miolo, e come um pedaço muito pequeno. Pão de forma industrializado só experimentou uma vez, que meu sogro deu e eu não quis interferir (por milagre, rs), mas ela deu uma mordida e jogou fora.

Aliás, em relação aos outros, até que não tenho sofrido tanto. Aprendi a dizer não e me manter calma, até sorrindo, quando perguntam se podem oferecer bala/gelatina/chocolate/fritura/salgadinho/bolacha pra ela e assim vamos. O fato de me perguntarem ajuda muito, me sinto respeitada e isso é ótimo. Acho que se chegassem já dando na boca dela ia ser bem diferente, hehe.

Eu já tinha escrito dois posts sobre comidas por aqui, um sobre a introdução alimentar e outro sobre os meus mantras quando o assunto é alimentação. Escrevi este hoje porque uma amiga pediu, pois está às voltas com esse assunto. Força aí, Rany, que tudo se ajeita. Sempre se ajeita.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em alimentação, vida real

Uma resposta para “Agnes e a comida

  1. Rany

    Super obrigada pelo post Marina! (e pelos três linkados)
    Me identifiquei com todos eles! Roberto tá bem parecido com a Agnes nessa introdução alimentar… Qual método tô seguindo? Tudo junto e misturado como vc! Rs Ele não estava aceitando colher (atê ontem quando abriu a boca e engoliu jerimum amassadinho) rs aceita melhor as frutas em pedacos tb, eu dando na boca dele pra ele chupar/comer. Quando sai pedaço na maioria das vezes coloca pra fora. Agora tô tentando fazer todas as refeicoes com ele tb, pra ser uma relacao como vc diz. No comeco falei q nao daria suco, mas já me rendi as vezes ao suco de uma laranja normal, ele toma todo no canudinho!
    Me ajudou demais teu post, me tranquilizou, tudo vai se ajustar, amanhã ele faz sete meses e já vejo um grande avanço de quando começou aos seis (e eu fui bem como vc descreveu no outro post: cadeirao, pratinhos lindos e muitas expectativas kkkkk)
    Beijão marina! E mais uma vez obrigada!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s