o começo das frases

Esses dias a Agnes falou pra mim, à noite:
– mamãe, to sono.

Meu pai trouxe um vidro de mel pra ela, porque andou muito gripada. Toda vez que ela vê o potinho, diz:
– touxe méio vovô (o vovô trouxe mel).

Hoje ela queria entrar no banho com o pai, mas ele ia sair rápido para trabalhar e não deixou, falou pra ela ficar comigo. Ela veio até mim e disse:
– mamãe, chatiada papai.  – e ainda me abraçou.

Gente, posso com uma coisa dessas? Quase derreto de tanta fofura! Ainda ontem era um mini bebê que dormia em cima de mim, agora já está começando a estruturar frases.
Ela está aprendendo a identificar e verbalizar o que está sentindo. Tão lindo isso, tão importante!

A gente sempre tenta nomear as coisas que ela está vivendo. Frustração, medo, alegria, sono, fome. A gente vai conduzindo e falando o que está acontecendo, desde sempre. Muito legal acompanhar esse desenvolvimento, esse aprendizado. Ver que realmente ela entende o que dizemos e que está encontrando também os seus processos para reconhecer o que sente.

1 ano e quase 10 meses de aprendizados diários. Pra ela e pra mim.

5 Comentários

Arquivado em Agnes, coisa linda, conversando

5 Respostas para “o começo das frases

  1. Aí gente!
    “Chateada Papai” é de partir o coração!
    É tão gostoso essas novas fases. Parece que um dia a gente tinha que advinhar o motivo do choro e no outros eles já sabem até verbalizar o que querem e sentem.
    Eu sinto um misto de fascínio e medo, porque o tempo corre…

    Curtir

  2. Luciene Asta

    Que fase gostosa né Má? Acho tão importante essa questão de nomear os sentimentos sabe? Faço muito isso com Mateus também. A gente percebe, pelo menos na idade que ele está, uma certa confusão do que está sentindo. E quando nomeamos surge um certo alívio dele sabe? Eu falo ‘filho voce está chorando assim porque está cansado’ e depois, mais calmo, ele fala ‘é mamãe, eu estava cansado mesmo’. Ele tem tido acessos de raiva quando contrariado. E eu venho falando que sentir raiva é normal, mas que precisamos saber como reagir (às vezes ele quer jogar coisas longe por exemplo) e falo sobre controlar a raiva. É fascinante participar ativamente disso tudo. Já com o mais velho me pego por vezes pensando que não fui assim tão atenciosa (culpa materna ativada?). E tento compensar agora, fazendo também essa nomeação de sentimentos, chamando à responsabilidade. Dá trabalho mas é uma delícia. Agnes e meus filhos são crianças de sorte 🙂

    Curtir

  3. Com certeza Má é mesmo uma delícia. Me divirto demais com o Anthony e me assusto também…rsrs, porque às vezes ele dá cada resposta. Acho super importante ajudá-los a verbalizar os sentimentos, acredito que a grande maioria dos problemas ocorra devido a falta de comunicação, o jeito de expressar o que está sentindo. O Anthony avisa quando está ficando irritado, conta quando está com medo, e isso é muito bom para eles e para nós.

    vivendonaultimaastronave.wordpress.com

    Curtir

  4. Só de imaginar, já me derreti de amor.
    Deve ser a coisa mais linda de se ver ❤
    Parabéns pela conquista!

    Curtir

  5. ownn!

    Essa fase é mesmo uma delícia e super importante, inclusive para nós, que percebemos com mais clareza o desenvolvimento e o crescimento emocional dos pequenos.
    bjs

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s