Arquivo do mês: novembro 2019

carta do dia: reconheço você

Olhei essa foto, ainda agorinha quando sua dinda compartilhou, e me surpreendi de novo, filha. De onde a gente se conhece? Que lugar é esse que não me lembro com a consciência racional, mas que o meu coração sabe da existência quando olho pra você?

Hoje faz 7 meses que você nasceu. Sete meses que eu pari e, no segundo exato do seu nascimento, me dei conta de que estava com um medo imenso de te perder. Tive esse medo durante toda a gestação, aliás, mas era tão fundo que ninguém soube dele. Não falei pro seu pai, pra sua avó, nas rodas de mulheres, na terapia, pra doula, nem em nenhuma consulta. Nenhuma palavra foi dita e, segundos antes de você nascer, o medo veio para a superfície.

Aí você chegou.

Veio pro meu colo em silêncio e eu nem precisei ver todos os traços do seu rosto, foi a sua mão que eu focalizei primeiro. E quando eu vi seus dedinhos longos, suas unhas, eu pensei: “ah, que bom que é você.” Claro que era você.

Faz sete meses que estamos nos reconhecendo e relembrando quem somos juntas.
Hoje você dormiu no meu colo enquanto tomávamos banho. Como há sete meses, nós duas debaixo d’água descansando o coração e o respirar na calma de que estamos juntas há muito mais tempo do que conta o calendário e que isso é muito mais poderoso do que qualquer medo.
Reconheço você, meu amor.
Obrigada por ter vindo me entregar esse presente em mãos.

com amor,
mamãe.

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria