Arquivo da categoria: aniversário

Carta do dia: 3 anos de pura vida

Filha,

Hoje é 15 de julho e você já sabe o que isso significa. Faz tempo que você aprendeu que esse é o dia do seu aniversário. Esse ano, assim que a gente resolveu celebrar a sua vida numa festinha pros amigos mais chegados, você participou de tudo. Escolheu o tema de gatinhos e dizia para quem quisesse ouvir que ia ter bolo, suco de uva, suco de manga e suco de goiaba. E dizia que ia ser no “dia quinze de juio”. É hoje, filha! Hoje é dia 15 de julho. O dia em que você nasceu e trouxe muita vida, muita luz, muito amor, cor e desafios para a nossa vida. 

Eu tenho um orgulho danado de ser sua mãe, de estar com você nessa caminhada e nesse contato tão nosso que estamos construindo há três anos. Sou muito feliz sendo sua mãe – é um aprendizado diário de construção de desconstrução que estamos trilhando juntas. Muito obrigada pela paciência, pelo olhar, pelo abraço, pelo carinho e por tudo mais que somos juntas.

“Eu gosto de você do jeito que você é”. Você falou isso pra mim esses dias e meu coração ficou repleto de amor e felicidade. Eu falo isso pra você, geralmente antes de dormir, junto com todo o meu discurso de que você, o papai e eu somos uma família e que estaremos sempre juntos cuidando uns dos outros, que te amamos, e com algumas desculpas por algo que eu esteja achando que fiz de forma meio torta. E sempre digo que te amo do jeitinho que você é. Foi uma alegria descobrir que você entendeu e gravou essa frase a ponto de repeti-la pra mim, meu amor.

Você também diz que somos amigas, o que é verdade absoluta – você é uma parceirinha incrível que nós amamos ter por perto. 

Três anos, meu amor! Você cresceu nos últimos meses – tanto de tamanho quanto de desenvolvimento. Você já sabe que vai pra escola em breve (quando a mamãe finalmente decidir por alguma, rs). Começou a conversar mais com as crianças no parquinho, se apresentando e brincando junto, mesmo que ainda sinta um pouco de vergonha, mas tá lindo de ver você rompendo os próprios limites e indo até onde se sente confortável. Entende muito bem o que a gente fala. Muda de assunto quando leva bronca. Come bem, escolhe o café da manhã e o que vamos colocar no seu prato no restaurante. Quer me ajudar a limpar o banheiro, esfregar o chão e guardar as roupas nas gavetas. Tem uma memória incrível e sempre lembra onde guardou (ou escondeu) tudo. Empresta e divide os brinquedos e o lanche. Grita quando está muito cansada. Pega folhas pra fingir que é guardachuva. Leva a gatinha de pelúcia e a girafinha pra passear e ver a rua. Nossa, muita coisa. Não quero me esquecer dessas coisinhas que compõem esse nosso presente. É maravilhoso ir descobrindo o mundo com você.

Há três anos eu sou mãe, tô no começo da coisa ainda, mas é inacreditável o tanto que eu aprendi nesse tempo. Realmente, a potência da maternidade como ferramenta de transformação é muito grande e eu agradeço muito por ter embarcado nessa. 

Eu te desejo muita saúde pra brincar e correr e pular, muita alegria e dias de sol e céu azul.

Te amo muito, do jeitinho que você é.

 

com amor,
mamãe.

 

 

Fotos desse ensaio muito divertido feitas pela: família rz, amados que eu recomendo de olhos fechados, sempre ❤

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Agnes, amor, aniversário, carta, coisa linda, família, felicidade, lembrança, presença, sentimento, ser mãe, vida real

do que eu não quero esquecer – III

das falas:

-Mamãe, vem cá, pufavô!

-Ditupa, mamãe.

-Que tão fazendo, gente?

-Mamãe? ti foi?

-Té toisa me ida (qualquer coisa me liga)/ Tão tá, be-eza (então tá, beleza) (sim, é a resposta/continuação do diálogo) (!!!!)

-passiá, dô (passear no escorregador = ir ao parquinho)

e do jeitinho que ela anda, toda despojada.
as vezes indo pra frente e olhando pra trás, meio torta, pra ver nossa reação, fazendo uma carinha muito fofa.
as vezes com os braços soltos.
a “corridinha devagar” que ela faz.

como arruma todas as bonecas pra dormir.

como separa as coisas por cor.

posso dizer que quero me lembrar de tudo? Posso e vou! Quero me lembrar de tudo, de cada momento que a gente tem e que vai moldando a pessoinha que está desabrochando bem debaixo do meu nariz.

Amanhã ela faz 2 anos.
E eu, hoje, sou só amor.

1 comentário

Arquivado em Agnes, amor, aniversário

O dia dele

Eu já contei essa história muitas vezes, mas e daí, eu gosto e vou continuar contando.

Featured image

O pretexto que me fez abraçar o Cleber dentro de um museu, em plena terça-feira, foi o seu aniversário. Estávamos conversando, olhando pela janela, quando ele contou que há poucos dias tinha sido seu aniversário. Era dia 9 de setembro, o aniversário havia sido dia 3. Mesmo com uma semana de distância, achei que ainda cabia uma felicitação e simplesmente o abracei. Quem eu quero enganar, não é mesmo? Todo mundo já sacou que eu só precisava de uma desculpa qualquer, que até se ele falasse que não gosta de doces eu o abraçaria. A verdade é que ele não gosta de doces mesmo, mas só descobri isso com algum atraso, felizmente. Afinal, como confiar em alguém assim? Eu confiei, amigos. A boa notícia é que de vez em quando ele come, e até faz uma sobremesa delicia com morango, o que prova que nem tudo está perdido.

Depois daquele dia muita coisa aconteceu. Aos poucos eu fui descobrindo seus gostos, jeitos e defeitos. Descobri, por exemplo, que ele sempre topa minhas ideias loucas. Só isso explica o motivo de ter aceito ir comigo até Aracaju de ônibus. 36 horas de viagem. Tínhamos 3 meses de namoro. E ali eu percebi realmente que ele era um homem muito legal, que eu até me casaria com ele. O que aconteceu uns anos depois, também em setembro, dia 10. Esse ano faz 4 anos. E sim, setembro é mesmo um mês especial pra nós.

Mas olha eu desvirtuando o assunto principal.
Hoje é o aniversário do pai da minha filha e eu adoro escrever sobre ele.
A gente tem uns arranca-rabos de vez em quando, eu pego no pé dele por vários motivos, tem vezes que ele me dá altas broncas, só que a nossa parceria e cumplicidade é o que eu mais gosto e mais valorizo na nossa relação. A gente fica conversando antes de dormir, a gente planeja vários dias e muda tudo em cima da hora, a gente banca nossas escolhas e revê tudo quando necessário.

Ele é determinado, tanto para correr atrás do que quer, quanto para terminar as séries que começa a ver. Tem um auto controle dos bons. Cozinha muito melhor do que eu (deletem o fato de que eu realmente não sou boa na cozinha, ok? O foco aqui não sou eu, não sou eu!). Aliás, quanto a isso, obrigada sogrinha! Que foi quem o ensinou a “se virar” na cozinha desde os 11 anos. Sem contar que com 15 ele ganhou uma irmãzinha, então tem toda uma segurança e desenvoltura para lidar com recém nascidos. É bem cabeça dura também e, às vezes, o chamo de meu malvado favorito, mas tem um coração lindo, que tem crescido e se fortalecido cada dia mais. E como não amar uma pessoa que me faz os melhores sanduíches às onze da noite?

Meu bem,
eu desejo as melhores coisas do mundo pra você, todo dia. 

Que você tenha muita saúde, muito sucesso, muita força e muitas boas memórias construídas nesse novo ano de vida. Você merece muito. Obrigada por ser você.
Eu e a Agnes vamos cantar parabéns o dia todo hoje, se prepare. E vamos te encher de beijos e muito carinho, mas não posso prometer que será só hoje. 

Te amo (só até amanhã de manhã).

Muitos beijos,
Marina.

Deixe um comentário

Arquivado em amor, aniversário