Arquivo da tag: férias

A viagem

“Demoramos 3 dias inteiros, 2 noites, 9 horas parados no trânsito no meio da estrada, paradas em postos pra correr e esticar as pernas, chuva, 1 hotel, 1 pousada que na verdade era o puxadinho da casa do dono, frutas, sucos, bolo, comida, bolacha, sol quente, farol alto nos olhos, mamá, livrinhos, música, lágrimas, apoio, cansaço, satisfação. Chegamos ontem a noite, capotamos e estamos aqui agora curtindo a família. Foi uma experiência e tanto, adorei. Mas por enquanto não estou pensando na volta. Primeiro vou curtir o mar.”

No segundo dia, depois do almoço num lugarzinho muito legal, com uma comida de fogão de lenha delícia! 

Foi assim que eu resumi, lá no instagram, o fim da primeira parte da nossa viagem.

Gente,  foi épico! Eu pensei muito antes de encarar essa viagem com a Agnes. Por causa da distância, por causa do tempo, por causa do calor e essas coisas todas que uma pessoa sensata colocaria na balança e ponderaria mil vezes antes de embarcar – se é que embarcaria. Resolvi apenas seguir a minha louca vontade de encarar essa aventura, me preparando mentalmente pros momentos difíceis e fomos. Fé em Deus e pé na tábua, como dizem. Logo na saída, antes de sair do estado, encontramos um baita trânsito que foi parando, parando… até parar de vez e desligarmos o carro. Uma carreta havia tombado e derramado óleo na pista, bloquearam tudo e o resto vocês podem imaginar. Em algum momento, com a pequena já se estressando, meu pai conseguiu avançar um pouquinho só pelo acostamento (não pode, sabemos) onde havia uma entrada pra cidade (Atibaia), achamos um posto e paramos por lá mesmo. Agnes amou descer e poder correr pra todo lado. Ficamos 5 horas parados, dormimos num hotel em Belo Horizonte (o plano inicial era almoçar lá, olha que beleza). No dia seguinte seguimos viagem tranquilos, resolvemos pegar uma estrada diferente, com uma paisagem linda. Nesse segundo dia ela estava mais calma, acho que entendeu a dinâmica da coisa. Paramos pra dormir já na Bahia, num lugarzinho bem simples, mas muito acolhedor. E pensamos, ok chegaremos em Aracaju hoje a tarde. Doce engano. Estrada cheia de caminhões, sem chance de andar muito nem fazer grandes ultrapassagens (sim, estrada não duplicada) e adivinhem o que encontramos mais adiante? Mais trânsito! Dessa vez parados na estrada mesmo, sem jeito de achar outro lugar. Ainda bem que depois de um tempo a Agnes dormiu. Resumindo, chegamos na casa do meu irmão 23:30 do terceiro dia de viagem. E aí foi só alegria! Nos divertimos muito, curtimos a praia, fomos num lago maravilhoso nadar com os peixes, conhecemos um monte de gente legal, Agnes brincou com a prima, foi perdendo o receio de cachorro (que ela só gostava de ver de longe, quando chegava perto queria fugir, rs). No dia 27 pegamos estrada de novo. Paramos rapidinho em Salvador, só mesmo pra almoçar e molhar os pés naquele mar lindo-maravilhoso. E pensar que quando fui lá pela primeira vez a Agnes já existia. Temos um carinho muito especial por essa cidade. Enfim, dormimos na estrada de novo, como era de se esperar. E conseguimos chegar em Minas, na casa da minha avó, no horário mais ou menos esperado, graças a Deus não tivemos mais intercorrências. Nessa parte teve picolé, biscoito de polvilho, brincadeiras algum choro também, porque não dá pra ser tudo perfeito.

Em Minas ficamos curtindo a família. Agnes amou tomar banho de mangueira, ficar sem fralda, ter muito espaço livre pra andar e explorar. Eu já disse que quero um quintal pra chamar de meu? Agora quero ainda mais! Mas com o passar dos dias fui notando que a pequena parecia estar meio nervosa. Não sei se por ter muita gente, se por estar longe de casa há tantos dias, falta da nossa tranquilidade de noite em casa. O sono não foi o mesmo e tinha dias que ela acordava antes das 6, chamando o pai (que estava ao lado, dormimos juntos lá também) e despertando de vez. Mamou muito, comeu pouco. Fomos pra roça e ela se distraiu mais com os bichos, o espaço e até plantamos milho no quintal. Foi muito legal! Ah, e tivemos joelhos ralados também, que faz parte das férias, né, rs.

Voltamos essa semana. Nem eu sabia direito, mas num é que eu estava com saudade de casa? Agnes voltou rápido pra “rotina antiga”. Comeu melhor, dormiu bem, brincou com os brinquedos que aqui ficaram. Ficamos o dia seguinte todinho em casa, só matando a saudade do nosso canto. Enfim. Estamos de volta. E seguindo a ideia de roubar as legendas do inta pra resumir um pouquinho aqui, hoje eu postei:

“Já voltamos das férias e posso dizer que foi uma experiência incrível. Amo viajar de carro e levar a pequena nessa aventura foi demais! Foram quase 6 mil quilômetros em 20 dias e já to aqui querendo mais. Curtimos muito e aprendemos outro tanto enorme de coisas – sobre nós, sobre os nossos limites, sobre lugares e pessoas. Foram 20 dias livres, com muita brincadeira e novos horizontes. Mas confesso que chegar em casa também foi muito bom – vai entender a minha cabeça, que ama viajar mas também adora voltar pra casa. Agora estou aqui, cheia de caraminholas, pensando no que faço com o tanto de ideias que vieram junto na bagagem. Que venham os próximos capítulos.”

Anúncios

1 comentário

Arquivado em viagem, vida real